segunda-feira, 13 de abril de 2009


Sonho: Associação de imagens, que se formam no espirito da pessoa quando ela dorme. Uma ilusão, fantasia.

Era exatamente isso que acontecia, um sonho… ela estava sonhando acordada e não sabia, não tinha ninguem para acorda-la. Mas não tinha como ou pra que despertar, parecia tão real e era tão perfeito que não existia motivo para querer sair dali, uma ilusão totalmente boba e que a deixava feliz. Infelizmente tudo era um sonho, que logo logo iria se transformar em um pesadelo e ela nem sabia disso, tão inocente. O que ela imaginava era simples, uma menina apaixonada, um amigo perfeito, ele por sua vez vestido como um principe pelo qual ela sempre esperou, HAHAHA. Quando ela acordou viu que não tinha principe, não tinha amigo, só uma menina apaixonada, foi quando começou o pesadelo, aconteceu tudo tão rápido, mas dessa vez bastante claro, ela sabia onde terminava o sonho e começava o pesadelo - eu não quero ficar com você aqui, na frente de todo mundo, eu não quero, mas, se você quiser ir pra minha casa… - foi preciso tudo isso acontecer para ela perceber o tamanho da sua força, ela sentia as lágrimas se formarem, sentia nariz e boca tremerem, mas ela respirou fundo e segurou aquela lágrima, que se caisse estragaria tudo. Quando ela parou para analisar tudo aquilo percebeu outra coisa, ela estaria em um pesadelo ou so teria acordado e essa era sua vida, uma vida triste a qual ela lutava por um amor, o amor de um menino que ela admirava, ele fez ela se sentir um nada, se sentir uma idiota por ter passado tanto tempo sonhando, mas depois ela viu que poderia dar “a volta por cima”, tudo bem que não foi facil, ela sabia que não seria, mas não custava tentar. Ela não teve forçar para brigar com ele, não conseguiu colocar nada para fora -esse era um de seus defeitos- mas ela conseguiu fingir que estava bem, conseguir sair, ir para festas, conseguiu sorrir e brincar, conseguiu suportar 4 dias. Agora o seu objetivo é superar um dia de cada vez, suportar a falta que ele faz, suportar as noites sem conversa. Qualquer pessoa teria dado um basta nisso no momento que o sonho acabou e não existiria mais principe nenhum.. mas com ela era diferente, ela lutava para conseguir esquece-lo, ela procurava outros para esquece-lo, mas ela sempre o via.. nos locais mais improvaveis ele estava la, um sonho é claro, mas ele estava la, era como se ela não pudesse esquece-lo.

2 comentários:

  1. oww,kel
    continue escrevendo
    :*******

    ResponderExcluir
  2. Tá lindooo menina !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Que inspiração !!

    ResponderExcluir